Todos os posts em After We Collided


Matéria publicada por: Marcelo Ramos

A atriz Candice King falou como foi a experiência de gravar “After We Collided” no episódio desta semana do seu podcast, Directionally Challenged, ao lado da também atriz Kayla Ewell. Você pode ouvir a partir de 10:52.

Confira a transcrição do trecho abaixo:

Kayla: Eu quero muito te perguntar, porque eu sei que nossos ouvintes estão morrendo de vontade para saber também e eu não sei muito sobre a sua experiência trabalhando em “After We Collided” – Anna Todd esteve no nosso podcast falando sobre seu livro e você está na sequência! Nós vamos poder te ver nos cinema e mal podemos esperar! Como foi a experiência? Conte-nos.

Candice: Sim! Bem, primeiramente, eu estou muito animada e, engraçado, isso aconteceu por conta de vocês, nossos ouvintes! Muito obrigada por pensarem que eu faria uma boa Kimberly.

Kayla: Vocês arrasaram! Obviamente, Candice ouviu vocês e Anna Todd também, então, seus pedidos foram ouvidos.

Candice: Se você ainda não ouviu nosso episódio com Anna Todd, eu recomendo muito! Nós falamos com uma mulher impressionante que tomando conta do seu negócio. Ela escreveu uma série de livros chamada “After” e o primeiro filme foi lançado começo de 2019 e fui sortuda o bastante para participar do segundo filme. Eu interpreto Kimberly, namorada do Vance, sou uma grande amiga da Tessa – personagens do livro – e nós filmamos em Atlanta, eu fiquei lá por duas semanas. Nós nos divertimos muito. Eu pude sair com a Anna Todd – se vocês viram o filme e amam a série, eu acho que vão gostar muito. Foi muito divertido.

Kayla: E o diretor da sequência é o mesmo de “Segundas Intenções”, que é um dos nossos filmes favoritos. Deve ter sido muito divertido ter trabalhado com alguém que você admira e assistiu os trabalhos antes. Como foi isso?

Candice: Roger é incrível. Ele dirigiu muitos filmes que eu amo e também dirigiu “Apenas Amigos”, que é um dos meus filmes natalinos de todos os tempos e eu te fiz vir até a minha casa para vê-lo.

Kayla: Ele não é um filme natalino.

Candice: É muito um filme natalino! É um filme de Natal! Eles estão em uma viagem de Natal.

Kayla: Por isso é um filme natalino?

Candice: É um filme natalino para mim… E também “Tudo Para Ficar Com Ele” é um filme épico de mulheres e “Segundas Intenções”, obviamente. Ele tem dirigido séries incríveis para a TV que eu tenho certeza que já assistiram e não têm ideia, então, foi divertido tê-lo no set e ouvir sobre as suas experiências ao dirigir alguns dos filmes que eu amo.

Kayla: Como é Dylan Sprouse? Porque ele é super fofo e parece super descolado, artisticamente.

Candice: Ele é super legal. Eu nunca fiz tantas perguntas sobre hidromel. Ele tem uma empresa que produz essa bebida fermentada à base de mel, meio licorosa, como um vinho fermentado com mel. É muito legal.

Kayla: Podemos trazê-lo ao podcast? Para experimentarmos um pouco do seu hidromel.

Candice: Com certeza!

Kayla: Dylan, venha cá! Queremos ver você.

Tradução e Adaptação por Marcelo Ramos para o After Brasil

Numa tarde de março deste ano, fui à Feltrinelli localizada na Rua Appia em Roma e percebi que a livraria estava cheia de meninas. Tinha um silêncio estranho, o ar vibrando com antecipação. Tentei entender o que estava acontecendo na parte de trás, em direção à área elevada, onde as apresentações geralmente são realizadas. Havia uma mesa coberta com um pano vermelho e nas laterais dois cartões com letras brancas em caligrafia cursiva. A um certo ponto, na parte de trás da livraria, um garoto alto é exposto. Ele usava uma gola alta preta, uma jaqueta de couro e andava fluidamente, quase escorregando na onda de aplausos e gritos que o cumprimentavam. Era Hero Fiennes Tiffin, estrela inglesa de 21 anos de After, em uma turnê promocional para o primeiro filme adaptado da série de livros da americana Anna Todd, que nasceu no Wattpad como fanfiction dedicada a Harry Styles.

Em After, Fiennes Tiffin empresta seus belos modos ingleses – olhos claros, sobrancelhas espessas, nariz reto e boca grande, ao personagem enigmático de um garoto que seduz uma garota ingênua, a lê Emily Bronte, permite que ela descubra sexo e depois se apaixona. O esquema é o mesmo que Crepúsculo e Cinquenta tons de cinza, mas Fiennes Tiffin tem uma naturalidade reticente que o torna único. Em uma entrevista no youtube junto com a atriz Josephine Langford, ela cita sua carreira de modelo: “Você desfilou para a Dolce & Gabbana em Milão” diz ela. Ele responde: “Certo, então eu me virei e voltei.”

Pode parecer normal para ele, porque ele cresceu em uma família de artistas. A mãe é a diretora Martha Fiennes, os tios são os atores Ralph e Joseph Fiennes; Aos 11 anos, Fiennes Tiffin teve o primeiro papel no cinema em “Harry Potter e o Enigma do Príncipe”, no papel do jovem Tom Riddle e do futuro Lord Voldemort (interpretado por Ralph Fiennes, mas Hero teve que passar por uma audição com outros milhares de jovens atores). Nas cenas em que ele aparece, ele tem uma expressão fria que é realmente assustadora. Sua página da Instagram, que hoje possui 3,4 milhões de seguidores, mostra uma imagem completamente diferente: Fiennes Tiffin parece um garoto de 21 anos, como muitos outros que vão a festas e escutam trap. Ele anda com amigos em camisetas e bonés de beisebol, participa de campanhas publicitárias e capas de revistas (isso não é para todos, mas ele trabalha para a agência Storm Models), fotografa seu cachorro, um pitbull de aparência inofensiva chamado Diesel, entre os lençóis da sua cama. Publica uma foto de sua mãe e deseja-lhe um feliz aniversário. Em alguns vídeos enviados pelos fãs, ele é calmo e paciente, ele posa para as fotos, agradece, os abraça e depois sai.

Antes de After, Fiennes Tiffin havia participado de séries como The Tunnel, o remake de The Bridge francês, e Safe – mas também houve testes sem sucesso, como para Stranger Things. Agora todo mundo o quer. Em 2020, aparecerá no segundo filme de After, e depois no thriller The Silecing, ao lado de Nikolaj Coster-Waldau e Annabelle Wallis.

Ele nunca revelou nada sobre sua vida privada e sentimental. Como uma celebridade contemporânea, ele gerencia – provavelmente com a ajuda de agentes – a página no Instagram como uma parede espelhada que deslumbra e impede de ver o que acontece por trás. Mas nós realmente queremos saber? […] Podemos continuar sonhando que ele é como queremos. Talvez nesse período ele só tenha dormido na companhia de Diesel; Segundo ele, ele tem tempo apenas para a família, amigos, a profissão de ator e modelo. Se houver mais alguma coisa, no momento, ele guarda para ele mesmo.

Matéria: Icon Magazine Itália | Tradução e adaptação: Equipe Hero Fiennes Tiffin Brasil 

Entrevista por Mateo Abano para a Mens Fashion Post.

Samuel Larsen alcançou à fama em 2012 como Joe Hart no seriado Glee, mas esse nativo da Califórnia avançou ainda mais no cenário nacional como cantor, compositor e ator nos anos seguintes. Filho de mãe mexicana e pai dinamarquês, ele tem 27 anos e é um artista nato que credita sua criatividade e tenacidade à sua herança mista. Estar exposto a um amplo espectro de cultura parece apenas ter nutrido o lado criativo de Larsen.

Desde sua estréia em Glee, Larsen assumiu papéis coadjuvantes em vários sucessos de bilheteria, incluindo a comédia romântica de Jennifer Aniston, The Breakup Girl, além de filmes de terror como The Remains and Recovery. Mais recentemente, ele interpretou Zed Evans no drama romântico After, baseado em um romance com o mesmo nome. O ator planeja retomar seu papel na próxima sequência.

Amplamente conhecido por suas habilidades de canto e atuação, o jovem astro diz que sua natureza artística é atraída tanto pela música quanto pela atuação, e ele gosta de mesclar os dois aspectos de sua criatividade. Larsen começou a tocar bateria quando criança; hoje ele é o vocalista da banda NEXT CItY, de Los Angeles, que acaba de lançar seus dois primeiros singles, “Blue City” e “Tell Me”, este ano. A banda de rock, que combina um funk estilo de garagem com uma batida de dança, e que acabou de atingir seu objetivo de campanha no Kickstarter para financiar seu álbum de estreia.

O sucesso de Larsen na tela grande rendeu-lhe uma base de fãs global, e os fãs ainda estão descobrindo as profundezas de seu talento musical através da NEXT CItY. Sentamos com ele recentemente para saber mais sobre sua paixão pela música, seu último papel como Zed Evans e o que está por vir para essa sensação de muitos talentos.

Qual interesse surgiu primeiro, atuar ou cantar? Com qual você mais se identifica? Por quê?

Bem, a música veio em primeiro lugar, eu ganhei meu primeiro kit de bateria aos 3 anos e não parei desde então, mas a atuação não veio muito depois, eu tinha um agente e estava fazendo pequenos projetos de atuação aos 8 anos. Quando criança, eu realmente não conseguia entender o lado da rejeição no mundo da atuação, então eu me envolvi mais com a música, gostei do controle que tinha sobre ela, mas como adulto, eu diria que me identifico com ambas, as duas são diferentes lados de mim que se encontra no meio e no final do dia estou apenas atuando seja interpretativo ou criativo.

Com um pai dinamarquês e uma mãe mexicana, como que essas culturas moldaram quem você é hoje? Algo legal/interessante que vem à mente?

Bem, para começar, várias pessoas me disseram que falo com um leve sotaque, já que meus pais têm seus respectivos sotaques. Fora isso no meu lado mexicano, fui exposto e amo mariachis e Luis Miguel, além de frutas picantes ou qualquer coisa de sua culinária. Também tenho muito orgulho de todo o lado “faça você mesmo” da cultura mexicana que minha mãe sempre fazia minhas fantasias de Halloween e meus brinquedos, se ela não pudesse comprá-lo, ela o fazia. No meu lado dinamarquês, eu tenho a mentalidade dos vikings, no início a moralidade dos vikings pode ter sido um pouco falha, mas a tenacidade deles é o que eu mais tiro da cultura, bem como uma espécie de camaradagem com os outros vikings. E também comida dinamarquesa é absolutamente incrível.

Qual é o apoio de seus entes queridos no que você faz? Alguém em particular que o inspirou a seguir essa intensa carreira?

Eu tive todo o apoio que eu poderia pedir à minha família, o simples fato de meus pais terem comprado um pequeno kit de bateria quando eu tinha 3 anos quando eles não tinham condição, mostra o quanto eles acreditavam e me apoiavam. Eles sempre me deram o que eu precisava para aprender e por isso sou eternamente grato.

Você teve tantas experiências diferentes tanto no mundo da música quanto da atuação, o que aprendeu com o processo? Existe alguma experiência, em particular, que foi um momento decisivo na sua carreira?

Oh cara, eu aprendi muito desde que comecei a seguir essa carreira. A principal coisa que aprendi é ser capaz de ouvir as idéias de outras pessoas e dar a elas uma chance sólida, mas ao mesmo tempo ser capaz de manter quem eu sou, ter uma opinião forte é tão importante nesse mercado, é assim que você tem convicção.

Houve alguns momentos decisivos no meu tempo fazendo isso, mas um grande para mim foi perceber, que não importa o tamanho da empresa ou o tamanho do projeto, não tenha medo de fazer o que é certo para você e seu carreira, rodeie-se de pessoas que realmente se importam com o que você está divulgando, e não apenas de pessoas ligadas a um grande nome, pode ser muito ofuscante.

Você sente falta do personagem Joe Hart e/ou Glee como um todo? Algum momento memorável que vem à mente?

Absolutamente foi um grande momento da vida, mas quem não sente falta de ter 20/21? Glee foi um programa tão divertido de se trabalhar e um trabalho que eu procurei por um tempo porque sabia que queria começar em um lugar que tivesse tanto o canto quanto a atuação para que eu pudesse fazer as duas coisas para sempre. Às vezes fico nostálgico, e às vezes gostaria de ter se deixado levar e apreciado alguns dias mais no set, mas no fim das contas, foi um sonho tornado realidade.

O que você mais gostou no Zed Evans?

Zed foi divertido porque eu trouxe o máximo de mim para esse projeto, foi no qual mais me senti eu mesmo em um set. A parte mais agradável foi o quanto todos nós nos tornamos bons amigos, estávamos sempre juntos aproveitando dentro e fora do set, tanto o elenco quanto na equipe, e isso fez com que tudo fosse prazeroso e fez o tempo passar rapido.

De todos os membros do elenco do After, com quem você mais se conectou?

Todo mundo, senti uma conexão especial com todos os atores do filme, acho que todos nós ficamos muito agradecidos e entusiasmados por fazer parte de um projeto com tanta atenção. Eu também fiz amizade com todos os outros produtores, escritores, e especialmente Anna Todd que é a incrivel mente por trás dos livros, todo mundo. Estávamos animados e livres, o que apenas levou a muitos bons momentos.

Existem prazeres culposos que surgem ao desempenhar papéis como o de Zed e/ou outros papéis semelhantes?

De maneira alguma, eu amo interpretar papéis como Zed, mal posso esperar para explorá-lo mais.

Depois que After saiu e com tudo o que aconteceu desde o lançamento, o que tem sido louco por todo esse processo?

OS FÃS! Os fãs estão em outro nível, uma das coisas mais loucas foi quando eu fui a Paris pela primeira vez para me encontrar com Anna (Todd) em uma convenção de romances e vendo todos os fãs gritando por ela e por mim antes deles assistirem o filme, só pela antecipação. Eu nunca estive em Paris e esta é a minha recepção, isso foi incrível.

Zed Evans vai fazer uma aparição em After: Depois da Verdade? Se sim, com o que você está mais animado?

Claro que ele vai! Estou muito animado para continuar contando essa história que as pessoas amam e mergulhar mais fundo no meu personagem, também não posso esperar para poder sair com todos novamente.

Alguma novidade sobre sua carreira musical? O que vem a seguir para Samuel?

Com exceção de After: Depois da Verdade, minha banda NEXT CItY (não é um erro de digitação) acaba de lançar nossos dois primeiros singles e videoclipes, e atualmente está no processo de gravar mais músicas para um EP, além de planejar nossa primeira turnê. Você pode ir no nextcityband.com para ver e ouvir ou obter qualquer notícia sobre isso. Honestamente, estou muito empolgado para filmar mais, fazer mais shows e se apresentar em qualquer chance que tiver, porque é o que me faz mais feliz.

https://twitter.com/AfterBRMidia/status/1173658045257342976

Tradução por Gabi Neve. Revisão por Douglas Vasquez.

O ator mirim Max Ragone acaba de se juntar ao nosso querido elenco do de After: Depois da Verdade. Já tivemos os anúncios especiais de Candice King, Charlie Weber, Louise Lombard, John Jackson Hunter,Karimah Westbrook, Rob Estes e Dylan Sprouse, mas vocês com certeza sentiram falta de mais uma pessoa….

Max irá interpretar nosso amado Smitn Vance, filho de Christian Vance com sua esposa Rose Vance. Smith é uma criaça cativante e claramente muito avançado para a sua idade, perceptivo e muito esperto, se comunica até como um adulto. Se vocês ainda não tiveram um ataque de fofura com as fotos do post vocês precisam ver o vídeo.

Ansiosos para o nosso filme com esse grande elenco? Pois eu já quero 2020 aqui na minha mesa!

Não, você não leu errado! A atriz Candice King (The Vampire Diaries), o ator Charlie Weber (How to Get Away with Murder), o ator mirim John Jackson Hunter e a atriz britânica Louise Lombard (C.S.I.: Investigação Criminal), juntam-se ao aclamado elenco da sequência de After, After We Collided. E enquanto você está lendo, já posso ouvir os gritos.

https://twitter.com/afterbrasil_/status/1161993556606799873?s=12

Realizando o sonho de, acredito eu, 90% do Fandom, King interpretará a querida Kimberly Vance, mais conhecida como Kim, linda, loira, elegante, protetora e aquela amiga que adora uma fofoca. Kim se aproxima de Tessa durante a sua chegada na Vance Publishing, dando início a uma forte e adorável amizade. Desde o início Candice já fazia parte de inúmeros fancasts e agora a fã base pode aplaudir, comemorar e chorar de felicidade com a confirmação da atriz no elenco.

https://twitter.com/afterbrasil_/status/1161989990005579781?s=12

Já Charlie irá interpretar Christian Vance, um homem extremamente carinhoso que se sacrifica para ver os outros felizes, empresário bem-sucedido com um toque de sarcasmo e muito amigável.

https://twitter.com/afterbrasil_/status/1161726820825346048?s=12

John interpretará o pequeno Hardin, nas sequências traumatizantes dos pesadelos que o jovem tem com a sua infância.

Lombard interpretará Trish Daniels a mãe esforçada de Hardin Scott e que ama incondicionalmente o filho, mas devido a um passado turbulento, hoje encontra dificuldades para se aproximar do mesmo.

+ Hoje também foram anunciados os atores que substituirão Peter Gallagher e Jennifer Beals como Ken e Karen Scott, respectivamente.

Os quatro se juntam a Dylan Sprouse, Hero Fiennes Tiffin e Josephine Langford no filme que será dirigido por Roger Kumble. Será que o @AfterMovie ainda tem mais novidades para nós? Bem, só nos resta continuar com atenção total e esperar os mimos.




Nome: After Brasil / Anna Todd Brasil
Online desde: 19 de Junho de 2014
URL: afterbr.com / annatodd.com.br
Webmaster: Douglas Vasquez
Contato: contato@afterbr.com
Versão: 4.0

O After Brasil é a maior fonte sobre a série no Brasil e no mundo; oficializado por Anna Todd e as editoras e distribuidoras parceiras. Todo o conteúdo do site (fotos, notícias, vídeos e etc) pertencem ao site a não ser que seja informado o contrário. Este site foi criado por fãs e para os fãs e não possui nenhum tipo de fins lucrativos.
com

AFTER
Status: Disponível
Direção: Jenny Gage
Roteiro: Susan McMartin

AFTER: Depois da Verdade
Status: Pós-produção
Direção: Roger Kumble
Roteiro: Anna Todd

Design por Douglas Vasquez Codificado por Uni Design
Hospedado por Flaunt Privacy Policy